A Semana
  Frases  
Vila Pavão inicia obras de recuperação de calçamento
A Prefeitura iniciou na semana passada as obras de recuperação do calçamento da rua principal e rua de acesso ao Centro do Municipal de Educação Agroecológico (CMEA) Luiza Souza de Barros no distrito de Todos os Santos, interior do município.

A recuperação do calçamento do distrito era um desejo antigo da comunidade local que sofria há mais cinco anos com a poeira que se acumulava nos defeitos da pavimentação.

O povoado é cortado pela Rodovia ES 220 e cercado por mineradoras de granito. Devido a isso, o tráfego de caminhões pesados que escoam a produção mineral é intenso na localidade. Sem contar que nessa época do ano o fluxo de turistas que procuram as praias do litoral norte capixaba aumenta consideravelmente.

O calçamento encontrava-se em péssimo estado. Por falta de manutenção formou verdadeiras crateras obrigando os motoristas a fazer manobras arriscadas para evitar os buracos.

A recuperação do trecho com cerca de 400 metros de extensão beneficiará moradores, comerciantes, comunidade escolar e os motoristas que passam pela localidade

Segundo o secretário municipal de Obras Ancelmo Labarewisk, o trabalho que deverá ser finalizado no fim do mês que vem, consiste no nivelamento, recuperação com substituição de bloquetes nos pontos danificados e limpeza das ruas e bocas lobos do vilarejo. “Além de embelezar o vilarejo e proporcionar mais qualidade de vida à população local, essa ação do Governo Municipal irá acabar com os transtornos que causam aos motoristas que trafegam pela rodovia”, disse o secretário.

O comerciante da localidade Evenil da Fonseca, o popular Veno, é um dos que foi beneficiado pela recuperação do calçamento. “As últimas duas administrações passaram pela Prefeitura e não resolveram o problema. Isso deixou os moradores daqui insatisfeitos, porque a recuperação dessa estrada não exige grandes recursos financeiros. Estamos felizes com a iniciativa e boa vontade do Prefeito Irineu Wutke, afirmou.

Segundo a moradora Ermi Rosa Gonçalves que reside na localidade desde criança, a poeira era tanta que ela tinha que limpar a casa todos os dias. Para amenizar o problema foi obrigada a colocar forro em toda a sua residência. “Para mim que moro de frente para a rodovia será ótimo acabar com essa buracada. Agora a gente pode até dormir melhor, sem conviver com risco de um carro bater num buraco, quebrar ou invadir as nossas casas”, disse.



Fonte: Cléber Sabino/Assessoria