Esportes
Diretor do Fluminense e mais dois são presos
O diretor de marketing do Fluminense, Artur Mahmoud, foi preso nesta segunda-feira, 11 junto com outras duas pessoas na Operação Limpidus, que investiga repasses de ingressos de partidas de futebol para torcidas organizadas — até mesmo para as que estão proibidas de entrar nos estádios.

O G1 tentou contato com o Fluminense às 6h49, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. Além de Mahmoud, foram detidos Leandro Schilling, chefe da Imply - empresa de ingressos -, e Alesson Galbão de Souza, presidente da Torcida Organizada Raça Fla.

É a segunda fase da operação, deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil. Os alvos são dirigentes do Fluminense, do Vasco, líderes de torcidas organizadas e funcionários da empresa responsável pelos ingressos dos jogos.
Na semana passada, três integrantes de torcidas organizadas do Fluminense foram presos.

Eles são acusados de receber ingressos da diretoria do clube e revendê-los a cambistas. Dirigentes e membros de torcidas do Vasco, Fluminense, Botafogo e Flamengo também foram conduzidos coercitivamente - quando alguém é levado para depor.

De acordo com a polícia, os integrantes de torcidas organizadas, mesmo as suspensas de frequentar os estádios, recebiam ingressos com frequência.
Fonte: Quatro Linhas