Esportes
É hora de deixar Schumacher em paz
Uma das poucas pessoas que tem acesso a Michael Schumacher, o presidente da FIA, Jean Todt, se recusou a comentar sobre o estado de saúde do heptacampeão mundial. Segundo ele, é tempo de deixar o piloto alemão descansar.

«É momento de deixar o Schumacher viver sua vida em paz«, respondeu Todt ao jornal argentino La Nación, sem dar mais detalhes. Mesmo com a insistência do jornal sobre uma visão superficial do estado de saúde de Schumacher, Todt disse outra vez de que é preciso deixar o alemão em paz.


O caso
Schumacher está hospitalizado desde dezembro de 2013, quando se chocou com uma rocha ao esquiar nos Alpes Suíços. O piloto passou seis meses em coma, e, desde então, a imprensa não obteve mais informações, já que a família prefere manter a privacidade sobre o estado de saúde do heptacampeão.

Todt foi chefe da Ferrari entre 1993 e 2007, período que engloba o período áureo do alemão, que conquistou cinco títulos nas temporadas de 2000 a 2004.

Os dois construíram grande amizade nesta época. Todt recuperou a Ferrari, que passava por uma fase péssima quando assumiu, e conquistou oito títulos de construtores na equipe.
Fonte: Esporte Pelo Mundo