Manchete
  Primeira Página  
    
15/08/2018
Caminhão desgovernado mata pedestre em Pancas
Um caminhão carregado de sacas de café desceu desgovernado o Morro do Eucalipto, localizada na rodovia ES 164 atropelou três pessoas uma delas morreu destruiu três viaturas da polícia militar e invadiu uma floricultura no centro de Pancas, interior do Espírito Santo.

O acidente ocorreu por volta das 19h30 desta segunda-feira, 14 e deixou algumas ruas da cidade sem energia. Os funcionários do Pronto Atendimento de Pancas (PA), médicos e enfermeiros de folga que realizaram os primeiros socorros e auxiliaram no resgate dramático dos envolvidos no acidente envolvendo uma vitima fatal. O motorista do caminhão ficou preso as ferragens.
Populares acompanharam de perto o trabalho do corpo de bombeiros. O resgate só terminou no final da noite. O estrago foi grande, diz o jornalista Virgilio Braga, 33 anos, do jornal O Mestre. Ele relatou que o veiculo de placas MTB 2962 de Colatina, perdeu os freios e impossibilitado de parar destruiu a parede de uma floricultura bateu na viatura policial lançando-a contra a porta do supermercado pague menos, danificou o Fiat ODB-2045 e a moto ODJ 3411 que estavam estacionados.
De acordo com a polícia a inclinação elevada na rodovia antes de chegar ao perímetro urbano do município de Pancas contribuiu para aumentar a violência do impacto.

“O condutor tentou parar, mas alcançou a Avenida 13 de maio, provocando inúmeros transtornos, o impacto da batida foi tão forte que algumas ruas do centro ficaram sem energia,”frisou.

O motorista Tiago Roce, 33, atingiu um poste, duas viaturas da policia militar estacionadas no departamento da PM, passou por cima de uma moto, acertando um palio, ainda desenfreado, invadiu a calçada e atropelou Nilse Costa de 64 anos, enquanto ela caminhava na calçada em direção ao culto da igreja presbiteriana. A transeunte não resistiu aos ferimentos e morru no local.

O caminhão só parou após invadir uma floricultura e tombar. O socorro de Tiago durou horas para ser retirado das ferragens. O salvamento acabou por volta das 22 horas, Roce saiu com algumas escoriações, ferimento na perna esquerda além de sofre uma forte pancada provocada pelo volante do veículo.

O médico Thiago Luiz Lázaro que atendeu informou aos policiais que ele não estava em condições de soprar o bafômetro, salientando que o paciente não havia negado a fazer o teste. O estado dele é estável.


Foto: Virgílio Braga/O Mestre
Fonte: Laili Campostrini Tardin